Início DESTAQUES Homem é preso no DF por matar pit bull a facadas após...

Homem é preso no DF por matar pit bull a facadas após animal atacar cão da raça shih-tzu

23
0

 Foto: Divulgação

Um homem foi preso em flagrante, no domingo (15), depois de esfaquear e matar um cachorro da raça pit bull. O caso aconteceu na Colônia Agrícola de Arniqueira, no Distrito Federal. O crime é investigado como maus-tratos.

Segundo a Polícia Civil, a agressão ocorreu depois que os cachorros atacaram um outro animal, de menor porte, da raça shih-tzu, que acabou morrendo devido aos ferimentos. Ele foi atingido nas costas e no olho. Um outro pit bull também foi ferido pelo homem, mas sobreviveu. 

O advogado do homem que esfaqueou o pit bull disse que o cliente agiu “em legítima defesa”. Segundo o defensor, os cachorros levaram a shih-tzu da família para fora do portão e, lá a mataram.

“O meu cliente e seu sogro foram tentar socorrer o cachorro, entraram em luta corporal com os três cachorros, levando diversas mordidas e ferimentos pelo seus corpos, tendo inclusive feito o exame de corpo e delito, meu cliente vendo que não iria conseguir se salvar naquela situação, precisou usar a medida extrema [a faca]”, disse o advogado, por meio de nota.

Ataques

A cozinheira Cássia Soares de Faria, dona dos pit bulls, contou que no domingo recebeu a visita de um colega, que foi arrumar o portão da casa e, por descuido, deixou que os cachorros fugissem para a rua. Nesse momento, os cães viram o shih-tzu e o atacaram.

Depois que o cachorro de menor porte morreu, um homem que participava de um churrasco na casa onde vivia o shih-tzu ferido disse que “se revoltou com a situação” e foi atrás dos pit bulls.

O homem esfaqueou os dois cachorros, até matar um dos animais. O cão que sobreviveu foi levado para uma clínica veterinária.

Maus-tratos

A Polícia Militar atendeu a ocorrência entre os vizinhos e, no mesmo dia, todos os envolvidos foram encaminhados para a 21ª Delegacia de Polícia Civil, em Taguatinga Sul.

O homem que esfaqueou os dois cães foi preso em flagrante por maus-tratos e os donos dos pit bulls assinaram um termo circunstanciado por “falta de cautela na condução e guarda dos animais”.

Segundo a Polícia Civil, após os procedimentos legais, todos foram liberados.

De acordo com a advogado de Direito do Animais, Ana Paula de Vasconcelos, o agressor ter sido preso em flagrante já é um avanço na lei. “Essa decisão vem mostrar a eficácia da Lei Sansão e uma nova realidade no combate aos maus tratos. Nada justifica tamanha brutalidade e violência”, afirma.

A dona dos pit bulls ainda conta, que quando foi atrás dos cães, também foi agredida por outras pessoas que estavam na casa do cachorro da raça shih-tzu. A polícia investiga o caso.

Punição mais rígida a agressores

Desde o dia 28 de outubro, estão em vigor no DF novas leis que tornam mais rigorosa a punição por maus-tratos contra animais.

Os infratores passaram a ser obrigados a “custear ou arcar com as despesas veterinárias decorrentes de qualquer lesão sofrida pelo animal nas hipóteses de atropelamento e violência em geral”.

Infratores também passaram a ser impedidos de ter a tutela de qualquer animal, por um período de três a cinco anos, em caso de ofensa à integridade física. Uma lei federal, sancionada em setembro, estabelece pena de dois a cinco anos de reclusão para quem praticar atos de abuso, maus-tratos ou violência contra cães e gatos.

Fonte: G1

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui