Início DESTAQUES Ativistas gravam secretamente vídeo da violência contra animais em ‘vaquejada’ nos EUA

Ativistas gravam secretamente vídeo da violência contra animais em ‘vaquejada’ nos EUA

15
0

Foto: Animal Recovery Mission

O Animal Recovery Mission, um grupo privado que investiga crueldade animal, disse no último dia 16 que gravou um novo vídeo que evidencia o gado sendo maltratado no Condado de Okeechobee, na Flórida, EUA.

O grupo disse que os maus-tratos que têm ocorrido são ilegais, eventos clandestinos conhecidos como “Coleaderos” ou “cauda de boi”.

O jogo violento implica em derrubar o gado no chão por suas caudas.

O Animal Recovery Mission disse que a prática é proibida em partes dos Estados Unidos bem como na América do Sul e Central.

Na filmagem clandestina, vê-se pessoas a perseguirem os animais a cavalo, enrolarem suas caudas nos pés e os derrubarem no chão.

O fundador da ARM Richard Couto foi quem gravou parte deste vídeo após ser avisado por moradores preocupados em Okeechobee.

Couto disse que ele foi para os jogos por quase um ano e meio.

“Os animais estão morrendo por causa disso. Eles quebram o pescoço. Eles quebrando os membros. A cauda dos animais se quebra em vários pontos”, disse Couto.

Ele disse que as vacas estavam, às vezes, exaustas de correr por cerca de oito horas sem água.

Couto disse também que os cavalos são chicoteados e, às vezes, sofrem fraturas nas patas, muito diferente dos rodeios legalmente regulamentados.

“Coisas como um veterinário poderiam ser requeridas para estes eventos. Não há coisas assim”, disse Couto. “Eles são estimulados e eletrocutados sem parar por adultos bêbados e jovens. Nós tínhamos animais com 6 anos.

Ele disse que mais atividades ilegais também ocorrem nestes eventos.

“Não há licença para o negócio. Não há seguro. Eles vendem bebida alcoólica ilegalmente. Eles vendem comida ilegalmente. Eles administram um negócio ilegalmente”, disse Couto.

Ele disse que entregou todas as suas provas ao Depto de Agricultura dos EUA (USDA) e ao Gabinete do Xerife do Condado de Okeechobee.

O gabinete do xerife disse que há uma investigação aberta para farra do boi. Couto disse que ele falou agora porque sente que é o melhor modo de parar isso.

“Nós entregamos um caso e esperamos que eles tomem uma ação. Se eles não agirem, então nós iremos a público com isso”, disse Couto.

Ele também trabalha com um legislador de Miami para tentar propor que o Estado proíba a prática, e pretende fazer deste o último ano desses jogos.

“Eu não creio que eles achem que a polícia ou qualquer outra agência tomará uma atitude para com eles. Por que? Porque nunca tomaram”, disse Couto.

Por Meghan McRoberts / Tradução de Fátima C G Maciel 

Fonte: WPTV

Nota do Olhar Animal: A tortura não recebe o nome de “vaquejada” nos EUA, mas se assemelha muito com esta prática imoral daqui do Brasil. Os rodeios “regulamentados” são também violentos, causando danos aos animais explorados para diversão do público e lucro dos organizadores.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui