Início NOTÍCIAS Voluntários resgatam cachorro que ficou preso em poça de piche por 5...

Voluntários resgatam cachorro que ficou preso em poça de piche por 5 dias: ‘Encontramos ele chorando’

91
0

Era uma manhã de sexta-feira quando trabalhadores de uma obra em Suwalki, na Polônia, ouviram um barulho semelhante a choro nos arredores na construção.

A cerca de 200 metros dali, em uma área fechada e arborizada, eles encontraram um cachorro preso ao chão que latia incessantemente, pedindo ajuda.

Ao se aproximarem, eles viram essa triste imagem.

O cão estava completamente preso a uma poça de piche super-pegajosa derramada no chão.

Surpreendidos com a cena chocante, os trabalhadores tentaram removê-lo dali, sem sucesso. Foi aí que contataram a socorrista Joanna Godlewska, da Fundação Animal Niczyje. Ela correu para o local, chegando na área em menos de 30 minutos, sem saber o que esperar.

“Quando finalmente cheguei e vi um cachorro deitado no piche, lágrimas vieram aos meus olhos”, disse Joanna ao portal The Dodo.

Pelos relatos de moradores do entorno, o cãozinho provavelmente foi abandonado em pleno inverno. Procurando calor em meio ao relento frio da noite, ele buscou algo em que pudesse se aquecer, ficando preso no piche ao deitar-se sobre ele.

Acredita-se que o animal tenha ficado imóvel na poça por até 5 dias. Sem água ou comida por tanto tempo deixou-o desnutrido, anêmico e à beira da morte.

Ciente da urgência do resgate, Joanna levou uma equipe local do corpo de bombeiros para ajudá-lo.

“Ele entendeu que estávamos salvando sua vida”, disse.

Com muito cuidado, a equipe de voluntários cortou as porções de pelo mais lambuzadas de piche do pobre cachorro e usou óleo de cozinha para soltar o restante.

Enfim, após tanto sofrimento, o doguinho foi retirado da poça pegajosa.

Imediatamente, ele foi levado para uma clínica veterinária, onde recebeu tratamento, banho, medicação e pomadas anti-alcatrão para aliviar a inflamação da pele.

Apesar da exposição prolongada ao produto tóxico, o cachorro não ficou com sequelas.

Os veterinários precisaram tratar apenas sua pele e uma infecção estomacal causada pela ingestão de piche.

“Ele se sente cada dia melhor”, disse Joanna, ressaltando que o animal tem feito sessões de fisioterapia para recuperar sua saúde por completo.

Cerca de uma semana depois do resgate, a voluntário batizou o cão de “Farcik” e decidiu adotá-lo em definitivo, levando-o para casa.

O que levou à provação quase fatal de Farcik no alcatrão pode nunca ser conhecido – mas não há dúvida de que a sua vontade de viver e de alertar as pessoas para o seu sofrimento fizeram toda a diferença.

“Eu só queria salvá-lo”, disse Joanna. “Obrigado a todos que ajudaram este cachorro.”

Fotos: Arquivo pessoal

Por Gabriel Pietro

Fonte: Animal Channel via Razões Para Acreditar

 

 

Programa Mundo Animal na rádio Mares do Sul 87,9 de Marechal Deodoro Alagoas  das oito as nove aos sábados.( está no aplicativo rádios net  e no www.mundoanimalmaceio.com.br)

” Quem não ama os animais jamais vai amar o semelhante”.

Colaboradores do programa Mundo Animal ano XXI:

Vereador por Marechal Deodoro André Bocão

Consultório veterinário dr Marcelo Lins   99981 5415

@defesaanimalemacao

Comissão do Bem Estar Animal da OAB Alagoas- presidente dra Rosana Jambo

Mondo Pet: av. d. Constança 354 Jatiuca Maceió Alagoas (@mondopet )

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui