Início NOTÍCIAS Padeiro se desdobra em 5 empregos para sustentar 70 animais resgatados das...

Padeiro se desdobra em 5 empregos para sustentar 70 animais resgatados das ruas

75
0

O amor pelos animais faz com que o padeiro Domingo Menacho, de 56 anos, dê conta de 5 empregos para comprar ração, medicamentos e outros mantimentos para mais de 70 animais que ele abriga em um sobrado que comprou no Guarujá, litoral de São Paulo.

Ele vive de aluguel em uma residência na mesma rua, e conta com a ajuda de familiares para cuidar dos animais no dia a dia, enquanto segue trabalhando.

Domingo contou ao G1 que o amor e cuidado com os animais abandonados começou com a sua esposa. Ele conta que, há sete anos, a mulher encontrou um filhote de gato em uma caçamba de lixo e o resgatou. Naquela época, eles viviam em uma comunidade e não tinham muito espaço.

O resgate despertou algo em Domingo. Ele passou a não conseguir mais ver animais desabrigados pelas ruas, abandonados, famintos, doentes e muitas vezes machucados, e começou a resgatá-los e levá-los para dentro de casa. Com o tempo, a quantidade era tanta que não cabia mais. “Eu morava dentro da favela e tinha um barraco de madeira. Teve aquela enchente e morreram cinco animaizinhos”, disse.

Após a tragédia, ele decidiu buscar um lugar melhor para acolhê-los. “Eu tinha um tempo de fundo de garantia com meu patrão e fiz um acordo com ele. Comprei a parte de cima de um sobrado”, conta. O sobrado usado como abrigo fica na Rua 31, no Morrinhos 4, em Guarujá.

Domingo mora com a família na mesma rua, mas de aluguel. No sobrado, atualmente, são 62 gatos e 14 cachorros. “Tudo tirado da rua”, garantiu o padeiro. Assim que ele resgata, o animal passa por consulta e exames no veterinário e é castrado, se possível.

Os animais no abrigo são separados por baías por espécie, tamanho e estado de saúde. Além dele, a esposa, a filha e a cunhada cuidam do local diariamente e pelo menos três vezes ao dia, para garantir a saúde deles.

“Quando comprei aqui, tirei todos os animais [abandonados] da favela. Faço por amor, não sou protetor de animais, eu amo eles. Não tem espécie de animal que eu não amo, amo todos eles”, garante o padeiro.

Pedido de ajuda

Domingo recebe um salário base de R$ 2,5 mil na padaria onde trabalha e, no geral, são R$ 2,2 mil em gastos. Para dar conta de tanta despesa — não só dos animais, mas também de sua própria casa e família —, ele faz horas extras e, ainda, bicos em pelo menos outras quatro padarias na região.

Ele também tem ajuda de clínicas veterinárias e canis parceiros e também os expõem e divulgam a disponibilidade de adoção. A ONG Viva Bicho também oferece castração aos animais. No entanto, a conta ainda custa a fechar, e o padeiro diz precisar de ajuda para manter as rações e os medicamentos em dia.

“Estou precisando muito de ração e medicamento pra eles, no momento”, diz. Para adotar um dos gatos, cachorros ou ainda ajudar o abrigo, os interessados podem entrar em contato pelo telefone (13) 99745-5551.

(Foto: Arquivo pessoal)

Fonte: anda.jor.br

Programa Mundo Animal ano XXII na rádio Mares do Sul FM 87,9 de Marechal Deodoro Alagoas  das oito as nove aos sábados.( está no aplicativo rádios net  e no www. mundoanimalmaceio.com.br)

NÃO COMPRE…….ADOTE… NÃO SE COMPRA UM AMIGO.

Encontro dos pitbulls na praça da Faculdade no dia 20 de março às 15:30h. Informações: 99134 1474

Comissão de Bem Estar Animal da OAS (AL) presidente dra Adriana Alves

Semana de castração de caninos e felinos na Clinshopmaceio  (82 ) 9675 8715

@defesaanimalemacao ( 82 ) 98778 0221

Colaboradores do  programa Mundo Animal ano XXII :

Vereador por Marechal Deodoro  ANDRÉ BOCÃO – gente da gente –  #colacomagente #andrebocao #marechaldeodoro

Consultório veterinário dr Marcelo Lins   99981 5415

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui