Início DESTAQUES Vídeo mostra cão ferido após ser atacado com marretadas por estar ‘dando...

Vídeo mostra cão ferido após ser atacado com marretadas por estar ‘dando trabalho’: ‘Crueldade sem tamanho’

275
0

Um vídeo gravado com um celular mostra o sofrimento de um dos dois cachorros agredidos por um casal a marretadas em Itapetininga (SP) na tarde de sábado (17). Um dos animais morreu e o outro ficou gravemente ferido.

O cão que sobreviveu foi encontrado pela empregada doméstica Renata Proença, próximo à linha de trem do bairro Vila Reis, na Avenida Waldomiro de Carvalho.

O caso foi registrado no plantão policial como maus-tratos de animais. A mulher foi ouvida e liberada. O homem de 36 anos suspeito de matar um dos animais e agredir o outro segue sendo procurado pela polícia. Além de responder criminalmente, os dois suspeitos devem pagar uma multa de R$ 10 mil.

“A gente ouviu o barulho do cachorro chorando. Vimos que ele estava jogado, não dava para ver o rosto mas estava bem machucadinho”, diz.

Os moradores ouviram o animal agonizando jogado no meio do mato e entraram em contato com a polícia. Um delegado também foi avisado e seguiu ao local para checar a ocorrência (Veja o vídeo abaixo).

A protetora de animais Cindy Ariani Dias da Maia esteve no local e contou à TV TEM que, além do cachorro ferido, ao lado dele estava o outro animal já morto.

“Na verdade, sobre o animal, foi muita tristeza. O que eles fizeram com o animal é totalmente incabível, uma crueldade sem tamanho”, afirma.

A partir da indicação dos vizinhos, a polícia foi até a casa dos suspeitos e encontrou a mulher, que afirmou ter pedido para o marido matar os cachorros a marretadas, pois eles estavam “dando trabalho” por estarem doentes.

Ela foi levada à delegacia para prestar esclarecimentos e, em seguida, liberada para responder em liberdade. Segundo a polícia, o marido dela, autor do crime, já tem várias passagens pela polícia e não foi encontrado.

“Ela confessou que emprestou inclusive a marreta de um amigo e pediu para que o marido matasse o cachorro à golpes de marretada. Pelo código ambiental, o crime de crueldade prevê uma pena de multa que hoje é em torno de R$ 5 mil por cachorro”, explica o delegado Marcos Tadeu. Testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias.

O animal foi socorrido e está internado em uma clínica particular da cidade em estado gravíssimo. Ele sofreu um traumatismo craniano e, além disso, o cão teve as quatro patas quebradas. Ele segue em coma induzido.

Fonte: G1 ///Foto: Reprodução/TV TEM

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui