Início DESTAQUES Cachorrinho de pijamas correndo perdido em rodovia é salvo e adotado por...

Cachorrinho de pijamas correndo perdido em rodovia é salvo e adotado por motorista

254
0

Clicar sobre a imagem para editar ou atualizar.

Remover imagem destacada

Foto: Twitter/KrisGoldsmith85

Kristofer Goldsmith estava dirigindo para o trabalho quando viu um lampejo de azul e branco correndo pelo lado oposto da rua. Ele jogou sua caminhonete no acostamento, derrubou alguns pinos de segurança e pulou para fora do carro rapidamente. Ao se aproximar, percebeu que o animal assustado era na verdade um cachorro perdido usando um pijama.

“O cãozinho corria um enorme perigo ali próximo dos carros, então me aproximei e parei bem na frente dele, e ele meio que parou também e deu para ver que ele estava um pouco nervoso, mas interessado no que eu iria fazer”, disse Kristofer ao The Dodo. “Então eu o agarrei e ele foi muito dócil e submisso.”

Kristofer levou o cachorrinho para o caminhão e fez uma coleira improvisada para ele com cordão de paraquedas. “Coloquei-o na coleira e deixei que ele me levasse”, disse o motorista. “Nós provavelmente andamos uma milha em círculos. Ele parecia não reconhecer nenhuma casa ou fazer qualquer tentativa de subir na varanda de alguém”.

Quando voltaram para a caminhonete, o cãozinho aconchegou-se a Kristofer, deitou em seu colo e se recusou a soltá-lo. O motorista sabia que não tinha escolha a não ser levar o filhote para trabalhar com ele.

Kristofer ligou para o número na etiqueta da vacina contra a raiva do cachorro e descobriu que o nome do cão era Frosting e que ele tinha 8 meses. A empresa prometeu entrar em contato com o tutor de Frosting, mas devido à sua política de privacidade, não pôde fornece mais informações.

Kristofer não estava muito preocupado, no entanto. Ele tinha certeza de que alguém deveria estar sentindo muita falta de um cachorro tão adorável como aquele. “Eu pensava que, assim que colocasse a foto dele no Twitter, explicando o caso, receberia uma ligação em poucas horas”, disse Kristofer.

No trabalho, Frosting se recusou a se afastar mais do que alguns centímetros de seu novo tutor – deitado nos pés de Kristofer ou em seu colo. “Ele é muito pegajoso, ele definitivamente quer ser um cãozinho doméstico”, disse Kristofer. “Tentei usar minha mesa em pé e ele se levantou e colocou as patas em mim.”

Kristofer e sua esposa estavam planejando adotar um cachorro em um mês. “Estávamos à procura de um cachorro pequeno, um cão da raça dachshund, com quem seria fácil viajar”, disse ele. “Eu basicamente queria um companheiro de escritório peludo.”

Frosting estava provando ser o companheiro de escritório perfeito, e Kristofer começou a se perguntar o que aconteceria se o tutor do cachorro não aparecesse (e torcendo secretamente para isso).

Como Kristofer estava hospedado em uma propriedade de aluguel de temporada com uma política que não permitia cães, Frosting passou a noite na casa de um amigo dele. Frosting e seu novo tutor ficaram separados por apenas oito horas – mas, para Frosting, já foi mais do que o suficiente.

“Este cachorro está muito, mas muito ligado a mim de verdade”, disse ele. “Assim que eu saí, ele ficou colado à janela, olhando para ver para onde eu estava indo. E de manhã, ele estava empolgado demais em me ver de novo.”

Uma semana se passou e ninguém se apresentou para reivindicar a Frosting. Mas Kristofer e sua esposa não poderiam estar mais felizes em receber o cachorrinho perdido em sua família.

“Minha esposa já está apegada a Frosting, é incrível”, disse o novo tutor. “Ela pode morrer de tristeza se não pudermos mantê-lo.”

Kristofer aprendeu da maneira mais doce possível que nem todas as adoções acontecem conforme o planejado – às vezes o cachorro o encontra primeiro que o tutor a ele.

“Ele é especial, adorável, quieto e bem-comportado”, disse Kristofer. “Parece que foi o destino que nos uniu”.

Fonte: anda.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui