Início DESTAQUES Mulher matou um gato-do-mato porque comeu suas galinhas

Mulher matou um gato-do-mato porque comeu suas galinhas

321
0

A mulher publicou no seu Facebook a foto do corpo do animal e gerou confusão.

As fotos de uma mulher segurando o corpo de um gato-do-mato pareciam uma montagem no Facebook, mas resultou ser um caso terrível de maus-tratos a animal na Venezuela.

O caso ocorreu na zona rural de Anaco, no Estado Anzoátegui, oriente venezuelano.

Trata-se de um gato-do-mato da espécie jaguatirica, que pelo seu tamanho parece ser jovem, e, de acordo com a mulher que disse tê-lo matado, estava caçando as galinhas.

Nas fotos, pode-se ser o corpo do animal ferido na altura do pescoço, que parece ter sido cortado.

Carmen Bruce aparece sorridente e segura o animal morto (Leopardus Pardalis) com suas mãos.

O fato começou a viralizar e centenas de usuários pedem que as autoridades investiguem a mulher.

Não faltaram insultos e reclamações, mas até agora a mulher mantém as fotos em seu perfil.

O animal assassinado é conhecido como cunaguaro, leopardo tigre, gato-manchado, tigrina ou gato-do-mato, dependendo do país na América do Sul ou América Central onde ele é encontrado.

Na Venezuela, o ato de maus-tratos a animais também é penalizado, apesar de que, como em outros países da América Latina, a impunidade perante essas ações seja alta

Denúncia

Carmen Rondón, defensora dos direitos dos animais, ficou sabendo da publicação sobre o assassinato do animal e advertiu a mulher que o atacou de que poderia enfrentar uma ação penal.

“O que você fez é um delito tipificado nas leis venezuelanas e que já existem precedentes de condenação”, escreveu.

Verificar, comprometer-se, tentar conciliar e, se não for possível, denunciar e acompanhar”, destaca.

Na Venezuela a crise econômica e social disparou os casos de maus-tratos a animal que vão desde o abandono (o mais frequente) até mortes cruéis e agressões.

A Lei de Proteção da Fauna Doméstica Livre e em Cativeiro foi aprovada no país bolivariano há mais de seis anos.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte e foto : Tubarco

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui