Início NOTÍCIAS Empresa contrata cadelinha como “analista de felicidade” em Santa Catarina ...

Empresa contrata cadelinha como “analista de felicidade” em Santa Catarina Por Eliane Arakaki

343
0

Clicar sobre a imagem para editar ou atualizar.

Remover imagem destacada

A cadelinha batizada de Asinha deu sorte ao percorrer sozinha as ruas da cidade de Joinville, em Santa Catarina. Ela ganhou, ao mesmo tempo, casa, comida e emprego. “A Asinha apareceu justamente quando debatíamos se teríamos um cachorro ou gato na empresa. Ela apareceu em frente à minha casa e passou um tempo esperando minha esposa ir até ela. Ela não queria comida nem água, queria mesmo era entrar na nossa casa”, conta Piero Contezini, CEO da empresa Asaas que oferece serviços financeiros para profissionais liberais e pequenas empresas.

Como o casal já tinha quatro cães resgatados da rua, resolveu sugerir a adoção da cadelinha pela empresa. Os sócios de Piero gostaram da ideia e Asinha passou a frequentar a empresa como uma espécie de “estagiária”. Aprovada pelos colaboradores, a cadelinha foi promovida e assumiu um cargo criado especialmente para ela: analista de felicidade junior. E mais: ela está até na folha de pagamento, afinal, também precisa de dinheiro para pagar ração, veterinário e manter-se na moda.

“Já estamos percebendo os benefícios com a chegada dela. Temos 90 colaboradores e todos estão bem mais felizes, inclusive, já até disputam quem ficará com ela nos finais de semana, o que só poderá ser feito após as vacinas e a castração”, explica Piero.

Segundo o “chefe” da Asinha, além de promover o bem-estar dentro da startup, a iniciativa também incentiva a adoção de animais. “É uma forma de mostrar o quanto o engajamento de empresas e pessoas em torno deste tipo de ação é importante para a causa animal. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), no Brasil, há 30 milhões de animais, entre cães e gatos, abandonados nas ruas”, disse.

*Fátima ChuEcco é jornalista ambientalista e atuante na causa animal

Foto: internet

Fonte: anda.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui