Início NOTÍCIAS Cantora vegana Billie Eilish pede aos seus seguidores que não comprem lã//Por...

Cantora vegana Billie Eilish pede aos seus seguidores que não comprem lã//Por Eliane Arakaki, ANDA

719
0

Billie Eilish está conscientizando seu fãs sobre a crueldade da indústria por trás da produção de lã. A cantora e compositora pede aos seus seguidores que parem de comprar lã. A estrela vegana compartilhou um vídeo estrelado por Pink, que expõe a crueldade animal nas fazendas de criação de ovelhas.

Eilish, de 17 anos, usou a rede social Instagram para pedir a mais de 40 milhões de seguidores para assistir a um vídeo sobre a indústria da lã. A celebridade publicou um vídeo feito em 2008 pela PETA, a maior organização de direitos animais do mundo.

“Se você é como a maioria das pessoas, então já se recusa a usar peles por causa da óbvia crueldade com os animais envolvidos”, diz Pink no vídeo. “Como eu, você pode procurar alternativas elegantes no lugar do couro”.

“Mas e a lã? A maioria de nós nunca pensou nisso”, disse ela. “Infelizmente, como qualquer indústria que explora animais, o comércio de lã usa métodos tão sádicos que ao tomar conhecimento, você limparia seu armário de qualquer produto de origem animal”.

A Austrália produz a maior parte da lã do mundo. As ovelhas Merino não são nativas da Austrália, mas são as mais usadas no setor. A cantora diz que as ovelhas Merino foram “gananciosamente criadas” para ter o máximo de pele e lã possível.

Essa forma de criação acelerada e insalubre impede que as ovelhas defequem adequadamente. “As moscas põem ovos nas partes íntimas dos animais e as larvas eclodidas podem comer as ovelhas vivas”, diz Pink.

Os criadores chegam a usar tesouras de jardinagem para cortar pedaços de pele das ovelhas. Eles fazem isso da “maneira mais barata, sofrida e cruel” – sem nenhum alívio da dor. Algumas feridas acabam infeccionando e atraindo ainda mais moscas.

“Ao adquirir roupas de lã você está contribuindo para essa indústria cruel”, acrescenta Pink.

“Poder do consumidor”

Depois que as ovelhas têm sua lã arrancada, elas são enviadas para o exterior – geralmente para o Oriente Médio – para serem mortas por sua carne. Os animais são mantidos em navios em “condições terríveis, em locais quentes, apertados e sujos” por semanas. Eles estão “em constante estado de pânico”, diz Pink. A jornada em si mata muitos dos animais. Aqueles que sobrevivem à viagem têm a garganta cortada enquanto completamente conscientes.

Pink pede aos telespectadores do vídeo que boicotem a indústria até que a mutilação de ovelhas e as exportações de animais vivos sejam proibidas. “Outra maneira de usar seu poder como consumidor para impedir a crueldade é evitar a lã”, diz ela. “Eu sei que isso soa como algo pesado de se fazer, mas não é tão difícil. Há muitas roupas disponíveis que podem compor um visual lindo, sem matar nenhum ser vivo”.

Foto: divulgação

Fonte: anda.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui