Início DESTAQUES Petição pede cassação de registro profissional de veterinário envolvido em rinha de...

Petição pede cassação de registro profissional de veterinário envolvido em rinha de cães

222
0

Por

Mariana

Clicar sobre a imagem para editar ou atualizar.

Remover imagem destacada

Foto: Marcelo Assunção/TV Globo

O abaixo-assinado já conta com a adesão de mais de 88 mil internautas

Uma petição online foi feita para pedir a cassação do registro profissional do médico veterinário envolvido na rinha de cães promovida em Mairiporã, no interior de São Paulo.

“Comprovado que o veterinário tenha seu registro no estado do Amazonas, queremos que o CRMV do Amazonas casse imediatamente a licença desse sujeito”, diz o texto do abaixo-assinado, que já conta com mais de 88 mil adesões.

O CRMV-AM já se manifestou sobre o caso, divulgando nota por meio da qual afirma que “tomará as medidas necessárias para a apuração dos fatos e tomará as providências cabíveis no que tange à ética profissional, sobretudo, em bom nome do Sistema CFMV/CRMVs, responsável por normatizar e fiscalizar o exercício da Medicina Veterinária no Brasil”.

O órgão ainda demonstrou perplexidade com os fatos, afirmando desconhecer “justificativas racionais para o envolvimento de um profissional da Medicina Veterinária em rinhas de cães”.  “Ademais, o CRMV-AM ressalta que, de acordo com a Resolução nº 1.236/2018, do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), o profissional que comete ou é conivente com atos de crueldade, abuso e maus-tratos aos animais deve responder por falta ético-profissional. Esta Regional enfatiza, ainda, que a resolução é clara em seu texto quanto ao dever do médico-veterinário de prevenir e evitar quaisquer atos que configurem maus-tratos”, completa a nota.

Conforme divulgou o jornal A Crítica, o veterinário era funcionário da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), que se comprometeu em demiti-lo.

“Tais atitudes do colaborador divergem dos preceitos desta agência, ao passo que a Adaf repudia e não compactua com qualquer ato relacionado aos maus-tratos de animais (…) Informa ainda que já adotou as medidas cabíveis para o desligamento do colaborador, uma vez que o perfil profissional do mesmo se mostra impróprio com os princípios norteados por esta agência”, diz a nota da Adaf.

Entenda o caso

A Polícia Civil desarticulou uma rinha de cachorros em Mairiporã (SP) no sábado (14). Quarenta e uma pessoas foram presas e 19 cães foram resgatados, todos da raça pit bull. Um cão foi encontrado morto e outro assado para consumo.

A polícia prendeu dois apostadores peruanos, dois mexicanos e um norte-americano. Um policial militar também foi detido. Todos foram encaminhados à Delegacia de Crimes Contra o Meio Ambiente.

A Justiça, no entanto, determinou a soltura de 40 dos 41 presos, mantendo a prisão apenas do suspeito de organizar a rinha. Eles irão responder pelos crimes de maus-tratos a animais com agravante de morte, prática de jogos de azar e associação criminosa.

Os cachorros resgatados foram encaminhados para três entidades de proteção animal. Animais silvestres encontrados no local também foram salvos.

Fonte: anda.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui