Início NOTÍCIAS Focas morrem após serem perseguidas e cercadas por banhistas

Focas morrem após serem perseguidas e cercadas por banhistas

239
0

Focas são bichinhos muito fofos. Mas muitas vezes a interação humana com esses animais pode ser prejudicial para os animais, não somente indiretamente (através do aquecimento global, por exemplo), mas também através de interações diretas e desrespeitosas.

Essa história foi contada pela ONG Friends of Horsey Seals (Amigos das Focas de Horsey, em tradução livre). A região de Norfolk, na Inglaterra, costuma ser povoado pelas foquinhas entre novembro e janeiro. E na praia, muita gente costuma tentar interagir com as foquinhas, desconhecendo como elas se comportam e podendo tomar atitudes arriscadas com os animais.

“Duas crianças foram autorizadas pelas suas mães para caçar a foca (que não é a prova d’água) até o mar, onde ela se afogou e morreu”, afirmou um porta-voz da ONG, que é especializada no trato com focas em Horsey, que fica a nordeste de Londres.

Segundo a ONG, duas focas morreram nessa semana após interações com crianças. Uma foca foi afogada após ser perseguida por uma criança. A segunda foca foi abandonada pela mãe após ser cercada por pessoas. Sem a presença do bando, a foca ficou isoladas e acabou morrendo sem alimento e água, travada nas dunas de Norfolk.

“A ação de turistas em Horsey e Winterton está matando as focas. Matando de verdade. A grande maioria das pessoas, que ficam surpresas e felizes com os animais, é um punhado de idiotas. É passível de crime causar a morte de qualquer espécie protegida”, afirmou o professor Ben Garrod, que é biólogo e professor da Universidade de East Anglia.

Após a campanha denunciando as mortes das focas, a ONG arrecadou mais de 2500 libras – cerca de 10000 reais – para continuar sua operação nas praias de Norfolk. Confira as postagens da ONG no Instagram

Por Yuri Ferreira

Fonte e foto: Hypeness

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui