Início NOTÍCIAS Maurinho Jr. das Casas Bahia encanta e atrai clientes

Maurinho Jr. das Casas Bahia encanta e atrai clientes

287
0

Foto Facebook Maurinho Jr

Ele ficou conhecido como “Maurinho Jr. das Casas Bahia” porque circula por uma das lojas da rede no Guarujá, litoral de SP. Há quem vá até a loja só para visitá-lo e fazer uma selfie, mas é claro que o pequeno felino também atrai clientes andando pelos móveis e descansando sobre sofás como uma espécie de gato-propaganda.

Pode ser visto na recepção, balcão, crediário, caixa, seção infantil e entre brinquedos. O sucesso é tanto que ele ganhou uma página no facebook onde desfila todo seu charme e senso de humor e também um Instagram https://www.instagram.com/maurinhojuniorcb/

Ele está lá na loja desde que nasceu já que sua mãe deu à luz no estacionamento do estabelecimento. A convivência desde cedo com funcionários e clientes fez de Maurinho um gatinho muito sociável e ele, literalmente, tomou conta do espaço.

Diferente do cãozinho Chico, também de SP, que ficou famoso por ter destruído um colchão inteiro e, inclusive, por conta disso, foi contratado como cão-propaganda de uma linha exclusiva de colchões, Maurinho faz pose sobre os artigos da loja totalmente comportado – parece até um dos vendedores atento aos desejos da clientela!

O gerente Anderson Antônio de Souza conta que tem gente que vai na loja só para conhecer Maurinho e fazer fotos: “Algumas pessoas acompanham a página dele no Facebook, resolvem visitá-lo e acabam fazendo compras”. Anderson acrescenta que Maurinho é um ótimo relações-públicas: “A relação dele com a clientela é ótima. Está sempre pedindo carinho!”.

E como será o dia de Maurinho Jr.? Segundo o gerente, pela manhã ele costuma tirar um cochilo num dos berços sobre colchões plastificados. Na parte da tarde ele gosta de ficar no balcão de retirada de produtos e à noite dorme na loja.

O auxiliar de estoque Mauro do Carmo Silva tem uma relação bem próxima com Maurinho, por isso até que o mascote ganhou esse nome.  Ele conta que, embora seja castrado, o gato às vezes vai para a rua porque não perdeu o interesse em se relacionar com outros gatos.

Mauro diz que vê Maurinho como “um filho” e que é feita uma “vaquinha” entre os colaboradores da loja para pagar alimentação, areia e veterinário. A analista de crédito Sandra Regina Teixeira já chegou a levar Maurinho para casa numa ocasião em que ele adoeceu, mas ele ficou louco para voltar para a loja, que é onde ele gosta de ficar, perto do público que lhe enche de carinho e atenção.

*Fátima ChuEcco é jornalista ambientalista e atuante na causa animal

Fonte: anda.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui