Início DESTAQUES Mais de 400 animais resgatados de zoo em condições deploráveis encontram novos...

Mais de 400 animais resgatados de zoo em condições deploráveis encontram novos lares

259
0

Por

Eliane Arakaki, ANDA

O resgate é o resultado de uma ação movida pela ONG Animal Legal Defense Fund (Fundo Legal de Defesa Animal) que processou o Cricket Hollow Zoo pelas condições insalubres em que os animais eram mantidos

Foto: Animal Legal Defense Fund

Mais de 400 animais, de enormes ursos negros a pequenos hamsters, que foram resgatados recentemente do zoológico Cricket Hollow Zoo, localizado na cidade de Manchester, estado de Iowa (EUA), estão encontrando refúgio em várias organizações e santuários de resgate de animais.

De acordo com uma declaração da ONG Animal Legal Defense Fund ou ALDF (Fundo Legal de Defesa Animal, no início deste mês, que trabalhou com a Animal Rescue League of Iowa ou ARL (Liga de Resgate Animal), o The Wild Animal Sanctuary ou TWAS (Santuário de Animais Selvagens e outras organizações para remover os animais do local e transportá-los para instalações de triagem e quarentena.

Também foi divulgada uma declaração da ARL, que atualmente cuida de um total de 159 animais retirados do zoológico, incluindo: 40 ratos, 34 ratos, 15 ovelhas, 12 coelhos, 11 guaxinins, 10 gansos e 10 galinhas, sete mini cavalos, seis cabras, três gatos, três burros, duas lhamas, dois peixes dourados, um peru e uma mula.

Em 25 de novembro, a juíza do Tribunal Distrital de Iowa, Monica Wittig, decidiu em favor do Fundo Legal de Defesa Animal (ALDF), ao descobrir que o zoológico de Cricket Hollow havia negligenciado cronicamente os animais mantidos em suas instalações, mas os réus Tom e Pamela Sellner rapidamente apresentaram uma moção para permanecer com os animais, enquanto aguardavam recurso, na tentativa de inviabilizar o resgate dos animais.

O juiz interino David S. Wiggins, da Suprema Corte de Iowa, negou a moção no dia 4 de dezembro, abrindo caminho então, para os animais serem resgatados.

Esse processo é o terceiro movido pelo Fundo Legal de Defesa Animal contra o Cricket Hollow Zoo,  resultando no fechamento efetivo do zoológico. Em um processo anterior contra o zoológico, o ALDF estabeleceu um precedente jurídico crítico: que a Lei de Espécies Ameaçadas se aplica às espécies listadas em cativeiro, bem como às espécies em estado selvagem. O processo, decidido em 2016 pelo Tribunal Distrital dos EUA no Distrito Norte de Iowa e confirmado pelo Oitavo Circuito (Tribunal Federal de Apelações) em 2018, dizia respeito ao tratamento de quatro tigres e três lêmures.

Um processo adicional do ALDF, iniciado em 2016 contra o Cricket Hollow Zoo, resultou no resgate de duas leoas africanas, Jonwah e Njjarra. O zoológico teve sua licença de expositora revogada pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) em dezembro de 2017, depois que o ALDF processou o USDA por reemitir a licença, apesar das inúmeras violações que a agência governamental havia emitido contra o zoológico. Os donos do zoológico recorreram da decisão e o recurso de revogação está pendente.

Fonte: anda.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui