Início NOTÍCIAS Abandonados, pit bulls atacam e matam filhote no DF

Abandonados, pit bulls atacam e matam filhote no DF

220
0

Clicar sobre a imagem para editar ou atualizar.

Remover imagem destacada

Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) resgatou, na sexta-feira (27/12/2019), cinco cães da raça pit bull encontrados em situação de maus-tratos na Quadra 4 do Setor Habitacional Taquari, no Lago Norte. De acordo com a denúncia, os animais estavam abandonados no local havia uma semana.

Os militares encontram os animais soltos pelo lote. Eles estavam sem água e viviam em condições insalubres. Um dos cães, inclusive, já teria matado um dos filhotes e estava agredindo outro pit bull quando a equipe do BPMA chegou ao local.

Os cães resgatados são quatro fêmeas e um macho. Todos foram conduzidos para atendimento veterinário e posteriormente serão entregues para um fiel depositário.

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, o dono dos cães pode responder por maus-tratos a animais – o crime prevê detenção de 3 meses a 1 ano por animal.

Ataques

Nesta semana, uma criança de 5 anos foi salva de um ataque de pit bull por um jovem de 20 anos em Padre Anchieta, no Rio de Janeiro. Imagens de câmeras de segurança flagraram a ação. O menino estava acompanhado da babá, quando o cachorro avançou.

Três dias depois, um outro menino de 10 anos morreu ao ser atacado por seis cachorros da raça. O caso ocorreu em São Paulo. Um homem tentou salvar o garoto, mas acabou ferido e encaminhado ao hospital.

De acordo com testemunhas, a criança estava brincando em um parque quando a sua pipa caiu no terreno ao lado, onde funcionava uma garagem de ônibus. O menino pulou o muro e foi atacado pelos cães.

Por Victor Fuzeira

Fonte: Metrópoles

Nota do Olhar Animal: Os pit bulls são submetidos a treinamento ou condições de maus-tratos e abusos que o tornam feroz. Isto aliado à sua força acaba transformando-os e animais capazes de causar grandes danos a outros animais, inclusive aos humanos. Mas a agressividade não é de sua natureza, são animais extremamente estigmatizados.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui