Início DESTAQUES Mulher é presa após arremessar filhote de cachorro contra o chão até...

Mulher é presa após arremessar filhote de cachorro contra o chão até matá-lo

203
0

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Uma mulher de 43 anos foi presa em flagrante no município de Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia, em Goiás, após enrolar um filhote de cachorro em uma coleira e arremessá-lo contra o chão repetidas vezes. As agressões se perpetuaram até causarem a morte do animal.

Um motorista que havia estacionado o carro em frente ao local registrou o espancamento em um vídeo. As imagens serviram de prova para a Polícia Militar, que levou a mulher para a delegacia.

Após registrar o crime, o homem aparece abrindo a porta de seu veículo, aparentemente para interromper as agressões. Os policiais informaram ainda que um casal que passava pelo local também tentou intervir.

Apesar da comoção que o caso gerou, a vida do filhote não pôde ser salva e o corpo dele foi encontrado na rua, em frente à casa da agressora.

Por conta do espancamento, a mulher deve ser indiciada pelo crime de maus-tratos a cachorros.

Lei Sansão

Recentemente sancionada, uma nova lei de proteção animal aumentou a pena para crimes cometidos contra cachorros e gatos no Brasil. Antes, esses crimes eram punidos com, no máximo, um ano de detenção, pena que era convertida em alternativas como a prestação de serviços à comunidade.

A legislação recebeu o nome de “Lei Sansão” em homenagem ao pit bull Sansão, que foi brutalmente torturado em Minas Gerais, tendo as duas patas traseiras decepadas. Paraplégico, ele não apenas se recuperou e provou o quão forte é capaz de ser, como serviu de incentivo para a aprovação da lei.

Com o aumento da pena, os criminosos que submeterem cachorros e gatos a maus-tratos poderão ser presos por um período de dois a cinco anos. Eles também poderão ser punidos com multa e com a proibição de tutelar outros animais.

A medida, no entanto, não protege os animais de outras espécies, excluindo a fauna silvestre e animais que são explorados pela sociedade, como galos, porcos, bois e galinhas.

Fonte: anda.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui