Início NOTÍCIAS Cachorro lambe cão que foi atropelado e passa a noite cuidando do...

Cachorro lambe cão que foi atropelado e passa a noite cuidando do amigo

191
0

Mariana Dandara | Redação ANDA

Foto: Reprodução

Um cachorro passou horas ao lado de outro cão que havia sido atropelado em uma avenida em Iguatu, no Ceará. Enquanto membros de uma ONG não chegavam para resgatar o animal ferido, os dois permaneceram juntos. O caso, ocorrido no último domingo (14), gerou comoção e viralizou nas redes sociais.

A enfermeira e protetora de animais Marina Assunção soube do atropelamento no domingo, mas só conseguiu resgatar os animais no dia seguinte.

“Nós não conseguimos ir até o local na tarde do domingo porque estávamos sem veterinário disponível, mas na segunda-feira pela manhã recebemos notícias que ambos estavam no mesmo lugar. Fui até lá com minha amiga veterinária e o levamos para uma clínica”, relatou ao G1.

Segundo ela, o cachorro que cuidava do amigo atropelado tentou impedir, num primeiro momento, que elas se aproximassem, em um gesto de zelo e cuidado. No entanto, com paciência, as duas conquistaram a confiança dos cães.

“Ele ficou o tempo todo perto do cão ferido, lambia, passava as patas sobre ele como se estivesse tentando reanimá-lo. Quando colocamos o cachorrinho machucado dentro do carro, o outro já foi pulando no banco e assim ficou acompanhando até na hora do atendimento na clínica”, contou.

Após ser examinado pela veterinária, o cachorro ferido foi medicado e recebeu água e alimento. Nos próximos dias, ele será levado para a cidade de Juazeiro do Norte para ser avaliado por um ortopedista. A ONG Adota Iguatu, que suspeita que o cão possa ter sofrido uma fratura por não conseguir andar, está realizando uma campanha de arrecadação de fundos nas redes sociais para arcar com os custos do tratamento médico.

Levados para um lar temporário, os cachorros estão recebendo os cuidados necessários. Quando estiverem recuperados, serão disponibilizados para adoção responsável.

“Não temos certeza se são irmãos. Devem ter a mesma idade, entre nove meses a um ano, mas chamou a atenção a união e companheirismo demonstrados pelo outro cão para com o ferido durante todo o tempo desde a hora do acidente e a chegada  na clínica e agora no lar temporário”, concluiu a protetora.

Fonte: anda.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui